Meu bebê chora e perde o folego. O que fazer?

Alguns bebês podem chorar até perderem o fôlego. Exceto em casos de problemas cardiológicos e respiratórios, essa é uma causa emocional. É uma maneira que o bebê encontra de chamar atenção. A perda do fôlego pode levar, até mesmo, ao arroxeamento dos lábios e a fraqueza que simula um desmaio.
Para isso, a própria criança provoca uma parada na respiração, podendo ser ocasional ou diversas vezes ao dia.

Podemos separar a crise em dois tipos: cianóticas (em que a pele da criança fica arroxeada) e não-cianóticas (quando a criança só fica pálida, mas não fica roxa).
📍 Cianóticas: Acontece por uma situação de estresse para a criança, geralmente após a criança ser contrariada.
📍 Não cianóticas: Acontecem sem choro e, em geral, são causadas por um susto, por uma batida forte ou por um acesso de vômito. Nesta situação a respiração é momentaneamente bloqueada, como num episódio de soluço. Não há alteração da circulação ou oxigenação e a recuperação é espontânea.

Nas suas situações, os casos não causam perigo e nem dano cerebral, não havendo motivo para preocupação. Ainda assim, convém informar o pediatra destes episódios.

📍 O que fazer na hora da crise?
Acima de tudo, fique calma(o). Mantenha o bebê deitado, assim a circulação de sangue no cérebro irá aumentar. Em poucos instantes o organismo retoma a respiração normal e a consciência volta. Não dê muita atenção a esses episódios, nem valorize a situação, caso contrário a criança tenderá a repetir isso toda vez que estiver estressada.

 

 

 

Atendimento Particular e convênios. Pronto Atendimento.
Agende sua consulta em nosso site ou pelo telefone/whatsapp: (47) 3368.9438

🩺 Diretor Técnico Médico Dr. Clício J. Dezorzi CRM/SC 11.211 – CRM/SC Jurídico 5.520

Consultas e Agendamentos